Com o trabalho remoto, as pessoas precisaram ajustar as demandas de casa, reuniões virtuais e descanso, e ainda lidar com as incertezas, distância de amigos e familiares e a pressão psicológica ocasionados pela Covid-19, tudo ao mesmo tempo.

Esse cenário acendeu um alerta aos departamentos de RH e líderes para uma gestão mais humanizada, que pudesse compreender o período vivido pelos colaboradores. E essa é uma tendência que deve permanecer, já que, segundo a plataforma Workana, 84,2% dos líderes na América Latina pretendem seguir com o trabalho remoto quando a pandemia acabar.

Segundo Daniele Nazari, psicóloga do Zenklub, líderes que enxergam e transmitem uma visão mais empática aos seus liderados oportuniza espaço para que os colaboradores falem sobre questões emocionais e psicológicas que interferem na produtividade e performance no trabalho.

“No atendimento clínico, é possível perceber que o maior receio dos colaboradores é transparecer o estresse, a dificuldade, ou as sensações negativas que o trabalho rotineiro pode proporcionar. Eles temem ser desligados ao demonstrar alguma fragilidade frente à demanda, por exemplo”, explica a psicóloga.

Daniele comenta que, ao humanizar o espaço de trabalho, entende-se que falar e liberar emoções proporcionam um alívio e entendimento. “Nessa situação, o líder tem mais facilidade de ampliar suas estratégias e de se conectar com os colaboradores de uma forma mais empática e efetiva”, diz.

A psicóloga reuniu cinco dicas para auxiliar as lideranças na criação de gestões mais humanizadas:

  • Os líderes também podem ser flexíveis com as suas emoções – A liderança também pode se permitir falar sobre a emoção que o projeto em andamento está causando, por exemplo. Quando expressamos os reflexos emocionais do trabalho, abre portas para pensar diferente e direcionar para novas possibilidades de forma coletiva.
  • Permita escutar – Ao abrir essa oportunidade, o líder não tem o papel de um “psicólogo”, mas ele pode ser um grande facilitador de direcionamento ao colaborador. Espaços de conversa e escuta reduzem chances de conflito e baixo desempenho no trabalho, e oportuniza, desta forma, um direcionamento adequado sobre o colaborador pode precisar.
  • Abra espaço para colaboração – Humanizar é integrar o colaborador no processo e  permitir a troca de ideias. Maior engajamento permite que o colaborador sinta que está fazendo parte do trabalho como um todo, na participação de tomada de decisões e construção conjunta.
  • Incentive espaços de conversa ou palestras multiprofissionais – Promova aos colaboradores encontros com profissionais da área da saúde para incentivar o autoconhecimento e autocuidado. Falar sobre ansiedade, depressão, esgotamento mental, ergonomia, alimentação e exercícios físicos etc.
  • Para quem está trabalhando remotamente – É importante aceitar que o ambiente de casa faz parte da jornada de trabalho. É fundamental compreender que pode haver ruídos como barulhos, interferência dos filhos ou mesmo uma reforma na casa de vizinhos. A cobrança de postura rígida também proporciona estresse, e o cenário ideal de trabalho é muito difícil nesse tipo de ambiente.

ACESSE + CONTEÚDOS SOBRE 👇🏼

#TECNOLOGIA  #STARTUPS  #APPS  #CLEAN ENERGY  #NAS REDES

#CINEMA  #SÉRIES  #GAMES  #LITERATURA  #EVENTOS