O executivo de vendas, mentor de carreiras e escritor, Luciano Santos, destaca currículo, networking e narrativa atraente da trajetória profissional como os três pilares da empregabilidade

A premissa para escrever o livro “Seja egoísta com sua carreira – descubra como colocar você em primeiro lugar em sua jornada profissional e alcance seus objetivos pessoais”, parte de duas constatações do autor da obra, o executivo de vendas do Facebook, mentor de carreiras e escritor, Luciano Santos. A primeira: a maioria dos profissionais é infeliz no trabalho. E a segunda: eles podem evitar essa infelicidade, se forem bem orientados.

A proposta de Santos em seu livro é justamente dar subsídios para que os profissionais tenham ciência do que realmente procuram em suas carreiras e desenvolvam ferramentas para buscar seus objetivos, encontrando satisfação em suas vidas. Embora o foco das mentorias seja esse, Santos percebeu que muitas pessoas buscavam orientações a respeito de como se preparar para conseguir um emprego. A partir de sua experiência e de outras pessoas com quem conviveu em sua extensa trajetória profissional, Santos encontrou três pontos que ele considera fundamentais para a empregabilidade: currículo, narrativa e networking.

Currículo:

Sobre o currículo, o mentor de carreiras recomenda que, além de usar o tradicional, contendo informações que refletem sobretudo, nossas experiências profissionais mais recentes, a pessoa utilize um modelo mais simples, com foco no conteúdo, na trajetória, deixando um pouco de lado o design. Além disso, Santos aconselha a utilização do perfil do Linkedin como currículo. “Adoro essa opção, já que criar um perfil no Linkedin abre espaço para adicionar muito mais informações do que você colocaria em um currículo tradicional”, diz.

Outro ponto vital sobre o currículo, de acordo com Santos, é ter a certeza de que todas as experiências relevantes estarão presentes. Parece óbvio essa dica, mas o mentor de carreira afirma que é espantosa a quantidade de profissionais que omitem informações que podem ser consideradas preciosas para uma vaga apenas por medo de serem julgados e mal compreendidos. “Currículo é o lugar em que colocamos o que somos e o que fizemos, não apenas o que queremos”, afirma.

Narrativa:

De acordo com Santos, a ferramenta mais poderosa para ter um bom resultado em um processo seletivo é a capacidade de contar a história de sua vida e de sua trajetória profissional em uma narrativa coesa. O mentor de carreiras destaca que durante uma entrevista é preciso saber valorizar a própria história, tendo consciência do que colocar e tirar da narrativa pessoal para atingir o objetivo almejado. Parece uma tarefa fácil, mas não é. “Muitos profissionais removem experiências riquíssimas porque acreditam que não são relevantes. Outros desvalorizam e chegam até a dar uma conotação negativa para conquistas importantes”, diz.

Uma das dicas de Santos para saber narrar sua trajetória de forma atraente é valorizar todas as conquistas que teve e apresentar seus percalços de maneira positiva, destacando o aprendizado extraído da experiência. “Praticamente tudo em que colocamos nossa energia e nosso tempo nos ensina algo; precisamos valorizar esses ensinamentos de maneira positiva. Temos que valorizar nossa história”, enfatiza.

Networking:

O networking também é uma ferramenta poderosa para a colocação profissional, segundo o mentor de carreiras. “Ele vai abrir muitas portas no decorrer de sua carreira, seja para conhecer pessoas de sua área, seja para aprender, ensinar, resolver problemas e, principalmente, ter acesso a oportunidades de maneira mais abundante”, explica. Devido a sua grande importância, Santos argumenta que a rede seja construída com muita atenção, sem pressa, de maneira orgânica. “Networking é um processo que se constrói no longo prazo. São as conexões que você cria durante as suas interações profissionais, nos eventos de que participa, os clientes que conhece e qualquer outro profissional que cruze seu caminho”, diz.

Santos argumenta que é preciso trabalho árduo para formar uma extensa e rica rede de contatos profissionais. Nesse sentido, sugere que quanto mais cedo a pessoa começar a construir seu networking melhor. Outra dica é não ser imediatista, pois muitas vezes a vaga almejada não está disponível a curto prazo. Nesse caso, o mentor de carreiras recomenda que a pessoa seja paciente e persistente para quando a oportunidade surgir ser a primeira a ser lembrada.

Conforme Santos, nada supera a vida real quando o assunto é networking, contudo a rede social Linkedin tem se mostrado uma boa opção. Para potencializar o uso da rede a fim de trabalhar o networking, o mentor de carreira dá algumas dicas como: sempre adicionar as pessoas do seu círculo de trabalho imediato; localizar os profissionais de referência do seu nicho e passar a segui-los; adicionar as pessoas que não consegue pessoalmente de maneira personalizado, explicando o motivo de sua conexão; ser uma pessoa ativa na rede, produzindo o próprio conteúdo ou compartilhando de outros; e não praticar o networking egoísta.

*O conteúdo dos artigos publicados é de inteira responsabilidade de seus autores, não representando a posição oficial dos editores e nem do conselho editorial do portal.

💻 ACESSE + CONTEÚDOS SOBRE 👇🏼

#TECNOLOGIA  #STARTUPS  #APPS  #CLEAN ENERGY  #NAS REDES

#CINEMA  #SÉRIES  #GAMES  #LITERATURA  #EVENTOS