Globalmente o mercado brasileiro de apps deve movimentar US$ 6,3 trilhões em 2021

Dados da Pew Research Center mostram que o setor de desenvolvimento de aplicativos deve movimentar US$6,3 trilhões em negócios ao longo de 2021. Além disso, o estudo mostrou que o Brasil é o segundo país em que o mercado de criação de apps mais cresce, atrás apenas da Indonésia.

O empresário Fernando Duque, conta que esse mercado tem apresentado grande crescimento nos últimos anos. “Cada vez mais empresas têm buscado ter seu próprio aplicativo por diversos motivos, mas principalmente para alcançar de forma mais eficaz e direta os clientes”, conta.

Duque é fundador da Creapp, startup desenvolvedora de aplicativos próprios, que, entre 2020 e 2021, cresceu 1.325%. “Esse é um mercado com muito potencial. Desde o nosso início acreditei que era possível fazer a diferença no negócio de diversas empresas. Proporcionar aplicativos com valores acessíveis também é uma forma de acelerar o processo de crescimento desse mercado, porque todos querem ter um aplicativo, mas, era muito caro conseguir o desenvolvimento disso. Com a Creapp, as empresas podem ter suas plataformas de maneira rápida, segura e com transações financeiras muito interessantes e taxas reduzidas, quando comparadas aos grandes players, isso faz com que haja uma economia de aproximadamente 30% mensal para os usuários, e com isso, gera também maior faturamento, ou seja, democratizar o acesso é nosso papel de expandir o mercado e é nisso que acreditamos em levar aplicativos a todo tipo e porte de empresas”, explica.

A startup foi fundada em 2017 e, desde então, já ajudou mais de 200 empresas a criarem seu próprio app e com ele ter mais competitividade nos negócios. “Além da opção de entrega, nós também oferecemos a comanda de mesa e o módulo de agendamento, que saem por R$50 cada um, esse último pode ser utilizado por salões de beleza, clinicas odontológicas e estética, petshops e outros estabelecimentos que podem atender o público com hora marcada”, explica Duque.

O Brasil se destacou no segmento delivery, devido as entregas de restaurantes, farmácias, petshops, entre outros estabelecimentos, em relação a América Latina em 2020. Segundo dados do site Statista, o país foi responsável por quase metade do mercado, com 48,77%, seguido pelo México, com cerca de 27,07%, e Argentina, com 11,85%. Isso se deve ao fato de que 54% dos empresários usavam o delivery antes desse período e com as medidas de isolamento esse número subiu para 66%, mostrou uma pesquisa realizada pelo Sebrae em parceria com a Associação.

“Ter um aplicativo próprio, permite que as empresas tenham mais autonomia e agilidade em todo processo da venda. Nós oferecemos funções de gerenciador que ajudam a coletar o pedido, atualizar o status de produção, acompanhar e calcular o valor de cada entrega”, comenta o empresário.

Uma das vantagens da Creapp é que a startup cobra apenas R$29,90 por mês. “Temos uma taxa fixa mensal, diferente dos demais apps, não cobramos valores extras por pedido e, além disso, dispomos de algumas funções que são pagas à parte como a comanda virtual, disparo de SMS ou algumas customizações mais elaboradas”, finaliza Duque.

 

Mais sobre a Creapp

Fundada em 2017, a startup Creapp nasceu do desejo do atual CTO, Fernando Duque, de ajudar empresas a possuírem um aplicativo próprio sem pagar altas taxas e precisar de outros aplicativos para a gestão do negócio. Donos de restaurantes, clínicas de estética, petshops e outros estabelecimentos podem ter uma ferramenta própria para oferecer seus produtos e serviços.

Considerado um dos melhores produtos do mercado em termos de velocidade, qualidade e performance, a Creapp ajuda empresas a aumentarem seus pedidos, construírem sua marca, consolidarem e expandirem seus negócios por meio da tecnologia.

ACESSE + CONTEÚDOS SOBRE 👇🏼
#TECNOLOGIA#REDESSOCIAIS#APLICATIVOS#LITERATURA
#EVENTOS #EMPREENDEDORISMO#FILMES#SÉRIES#GAMES